Acesso: São Luiz joga a toalha, Esportivo vence clássico e São Gabriel triunfa em casa

Restam 3 rodadas para o final da segunda fase da Divisão de Acesso. A rodada número 7 começou na quarta-feira, 25, nas Castanheiras. O Brasil de Farroupilha recebeu o Pelotas e venceu por 1 a 0. O gol do triunfo foi marcado por Jean Dias aos nove minutos do primeiro tempo.

O técnico do Pelotas, Luis Carlos Wink, falou sobre a derrota. Segundo ele, alguns jogadores ficaram abaixo na parte técnica:

São Gabriel 2; Guarani/VA 1

Nesta quinta-feira, 26, o São Gabriel reencontrou o triunfo. Venceu o Guarani de Venâncio Aires por 2 a 1 no estádio Sílvio de Faria Corrêa. A equipe largou em vantagem aos 31 minutos do primeiro tempo com Flávio Torres. Contudo, levou o empate seis minutos depois. O vovô Alê Menezes igualou o placar para o time de Venâncio. Porém, aos 42 minutos da etapa complementar, novamente Flávio Torres fez bochecha na rede e garantiu três unidades na tabela para o SANGA.

Tonho Gil, técnico do Guarani, disse que o time teve oportunidade de fazer o gol da vitória, mas não conseguiu marcar. “Nós poderíamos ter feito mais dentro da nossa casa”, avaliou a respeito do desempenho até agora:

Por sua vez, Gelson Conte – treinador do São Gabriel, avalia que é preciso ter calma para bater o Brasil de Farroupilha. “Agora os jogadores se abraçaram no vestiário. Eles também não querem que acabe daqui há uma semana.”

Classificação do Grupo C

0001.png

Clássico da Polenta

Na Montanha dos Vinhedos, novo Clássico da Polenta. Depois de um primeiro tempo zerado, Vinícius, aos 26 minutos do segundo tempo, marcou o único gol da partida, encerrando um período de jejum de vitórias do Esportivo em casa diante do Caxias.

Por fim, o treinador Beto Campos disse que no segundo tempo, principalmente, o Caxias ficou abaixo. “Tomamos vários cartões e isso começou a atrapalhar”. Segundo ele, é preciso saber lidar com a derrota, que foi a primeira do Caxias na competição. Também foi o primeiro gol sofrido do time grená na segunda fase. Embora tenha demonstrado descontentamento com o número de cartões amarelos aplicados, ponderou que o árbitro tinha a necessidade para manter o controle. “Era um clássico.

Paulo Baier 2; Tupi 2

Em Ijuí, o São Luiz recepcionou o Tupi de Crissiumal e manteve a EMPATITE do clássico. Já são seis jogos desde 2015 em que o confronto termina sem um vencedor. O placar na baixada foi 2 a 2. Maicon Santana abriu a contagem com sete minutos de bola quicando. Paulo Baier, porém, mostrou porque foi durante bom tempo o jogador que mais balançou as redes em campeonatos brasileiros e marcou duas vezes. O empate do São Luiz saiu aos 34 minutos do primeiro tempo e a virada aos 32 do segundo. Contudo, o rubro não segurou a vantagem por muito tempo. Permaneceu, na verdade, por seis minutos. Aos 38, Vinícius Dias pôs números finais ao jogo. Assim, o São Luiz joga a toalha.

O treinador Jair Galvão disse que era preciso ter uma postura boa. “Falamos que tínhamos que fazer um gol e vencer. Já saímos tomando um gol. É uma sequencia de erros que a comissão técnica cometeu também. A diretoria e jogadores tem parcela de culpa também.” Avaliando a campanha como um todo, disse que o time viveu de altos e baixos, com uma atuação “lá em cima e outra, na sequência, lá embaixo”. Houve reclamação quando o gol de empate aconteceu por haver um jogador do São Luiz deitado no gramado. Os donos da casa alegaram falta de fair-play. Jair abordou o assunto também na coletiva:

Por sua vez, o presidente Sadi Pereira confirmou que Douglão pediu para sair. “Vamos definir essa situação amanhã”. Assim como o técnico, o mandatário distribuiu a culpa entre todos. No meio da semana, houve reunião para resolver questões trabalhistas pendentes. Conforme Sadi, ocorreu acordo com Elton Macaé:

Do lado oposto, o técnico Paulo Henrique Marques falou que o time honrou a camisa. Embora o time não tenha chance alguma de classificação, afirma que ainda há objetivos a perseguir: “Esse grupo merece uma vitória”.

Paulo Haas, presidente do time de Crissiumal, falou que o clube fez sua parte. “Nosso primeiro objetivo era não cair.” Ele também falou sobre a “mala branca”. Segundo ele, o time não aceita incentivo para perder, mas sabe que será procurado por clubes que tem interesse em se classificar.

Classificação do Grupo D

000.png

Próximas Rodadas

000.png

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s