A Cova do Leão: União/FW e a construção do seu próprio Estádio

1142_19965
Vermelhão da Colina. Foto: rsnorte.com.br / Divulgação

Uma das mais novas forças do futebol gaudério, o União Frederiquense não pensa pequeno. O clube completa seis anos no próximo dia 3 de agosto. A agremiação já conquistou um título. Em 2015, foi campeã da Copa Valmir Louruz – Grupo Norte. Em 2016, porém, preferiu disputar somente a Divisão de Acesso. Um dos motivos é o projeto de estruturação do Leão da Colina.

Neste momento, o foco é acelerar a construção do seu estádio. As obras começaram em 2014 e estão em andamento numa área rural de 12 hectares próxima a cidade. Ano passado, com futebol o ano inteiro, a obra pouco avançou. Para financiar a obra, quatro hectares foram destinados a edificação de um condomínio horizontal com 87 lotes. A comercialização desses lotes garantiu os recursos necessários para que o clube tenha sua própria casa. As explicações foram dadas pelo atual vice-presidente de patrimônio do União, Edson Cantarelli.

Porque um novo estádio? Ele explica que o clube, na verdade, não tem uma casa própria. O Vermelhão da Colina pertence ao Itapagé. Com isso, para mandar os jogos no local, o Leão tem gastos elevados com aluguel. O CT, porém, continuará a cerca de 2km do local. Um dos objetivos da direção também é arrecadar dinheiro alugando o novo estádio para eventos, como shows. O próprio projeto prevê a construção de um palco atrás de uma das goleiras, que será utilizado nessas ocasiões. O clube organiza ainda uma ação promocional. Os torcedores poderão doar um saco de cimento para a obra e irão concorrer a prêmios. A grama da cancha será da mesma variedade utilizada no Beira-Rio e na Arena, em Porto Alegre. Quando pronto, o Estádio terá capacidade para até 10 mil pessoas.

12196143_475082985950380_5950142647534652954_n
Elenco campeão da Copa Valmir Louruz – Grupo Norte – em 2015

Sobre a campanha do clube neste ano, Edson Cantarelli disse que o União tinha consciência da dificuldade de conquistar o acesso, até pelo investimento feito no futebol. Salientou, por exemplo, a diferença da folha salarial inicial do União em relação a do Caxias, campeão do certame. Mas não demonstrou abatimento com a campanha. Segundo ele, a ideia não é subir para a Série A por subir. Antes, é importante ter uma estrutura sólida. Citou o PRÓFUT. “Hoje o União é um dos poucos do Estado que tem as negativas da Receita Federal. E nós sabemos que há uns seis times da primeira divisão que não tem esses documentos”. Também afirmou que as Copas do segundo semestre não são atrativas. Edson Cantarelli deve ser o novo presidente do União Frederiquense. A eleição ocorre em agosto.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s